Eventos

Coluna social

Fabiana Silbor

Fabiana Silbor

Fabiana SilborFabiana Silbor é Professora Universitária, radialista, apresentadora de televisão, jornalista, palestrante, gestora empresarial, articulista e pesquisadora nas áreas de ciências sociais e empresariais. Referência midiática, ela está no Jornal de Uberaba há nove anos, com uma página que promove conteúdo exclusivo, reflexões modernas, complexas e com doses cítricas. Fabiana Silbor foi repórter e apresentadora das Redes Integração, afiliada Globo, e Bandeirantes de Televisão.

29/03/2020 05h00
Por: Redação

Bem vindo.

Bem vinda.

Março termina...

Para você: saúde e proteção

 

Esse momento é oportuno para evoluir.

As emoções são importantes para o pensamento racional: elas auxiliam na compreensão do mundo ao nosso redor. Novas pesquisas sugerem que o comportamento ético pode ser baseado, também, nos sentimentos. 

 

Tenha Inteligência emocional 

Perceba o seu sentimento e o do outro. Entender é o primeiro passo para a empatia. Todos nós podemos desenvolver a regulação emocional ao identificar nosso sentimento e modificar emoções sentidas pensando com otimismo. Ser positivo melhora nossa capacidade de resolução de problemas e auxilia na compreensão de novas informações. Educação muda vidas.

 

Então...

Por que um vírus que tira seu ar? Que impede aproximação?

Quem sabe para resgatar sua missão. Talvez para aprender a dar valor ao que de fato importa. Para provocar o isolamento social e promover salvamentos. Porque nesse encontro obrigatório consigo mesmo estão verdades esquecidas. 

 

Nem tudo é dinheiro

De um jeito cruel o capitalismo ruiu temporariamente. E no meio de tanto risco, você pode ser a proteção que o mundo precisa. Entre avalanches de medos, mortes e memes lhe é dada a oportunidade de se retirar da multidão, de olhar para si mesmo. De ficar só. De se reencontrar. E, se desprovido de ignorâncias e empoderado de honestidades, quem sabe conseguir se autoanalisar. 

 

Seu tempo

Tenha coragem de ficar na sua própria companhia e reze pelas pessoas que precisam sair: o profissional de saúde, o atendente da farmácia, o caixa do supermercado... E, tantos outros indivíduos fabulosos que lhe restauram, matam sua fome, mantém sua vida. Honre quem cuida de você ficando em casa, em paz, no seu canto, dedicado a cuidar do que há tempos era adiado. Diante da pandemia, o “ter” não se sustenta, por isso é mais do que uma doença, é uma oportunidade de SER...

 

Quer aprender um hábito que pode melhorar a vida?

Sente-se em um local, sozinho, analise o problema de maneira consciente, lúcida e justa. Depois, faça a si mesmo essa pergunta: “Qual a minha parte nessa situação?”.

Ao perceber, que nos melhores ou nos piores momentos, quase tudo se traduz na atitude que tomamos, e se sentir, também, responsável pelo resultado, muda toda a percepção íntima e do mundo.

 

Autoanálise

Quem constantemente atribui a si os sucessos e aos outros os fracassos pessoais tem o hábito de injustiça. Normalmente, também, inventa, dramatiza e faz papel de vítima.

É compreensível a dificuldade da maioria em assumir os erros, especialmente em uma sociedade que valoriza a falta de senso, de respeito e motiva a insanidade moral a favor dos interesses pessoais.

 

Superação

É doloroso olhar para os próprios desarranjos e encarar as incompetências. Mas é muito melhor cuidar da própria vida do que tentar manchar a reputação do outro. Mentir, trapacear, causa muito estrago na vida da pessoa definida como alvo, mas, sobretudo no próprio existir.

 

Ética sempre

Porque o que fazemos, oferece transparência. Por isso, a convivência do dia-a-dia nunca nega a índole. E, a tal da lei do retorno é imutável: quando mais você tenta derrubar alguém, mais você cai.

 

Confiança no caminho do bem

A história mostra que, quem decide pelo caminho reto, que escolhe ser ético, honesto e fazer acontecer com talento e dedicação, sempre despertou muita raiva, inveja e rancor.

E seguir essa trajetória de retidão é um desafio permanente porque os maus estão sempre de plantão, os carentes estão sempre vulneráveis, os omissos estão sempre prontos. Por tudo isso, é fácil enganar o outro, difícil é conviver com os fatos reais gritando na própria consciência.

 

Liberdade

E como está escrito: “a verdade vos libertará”. E sem usar o santo nome de Deus em vão porque somos todos capazes de falhar, até mesmo quando damos certeza da nossa condição, normalmente quem é mestre em “dar o tapa e esconder a mão” é quem mais deve gratidão.

 

Bençãos para você e sua família. Gratidão. Fabiana Silbor.

 

  • Coluna social
  • Coluna social
  • Coluna social
  • Coluna social
  • Coluna social
Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários