Eventos

Coluna social

Fábio Azevedo

Fábio Azevedo

Fábio AzevedoDr Fábio Azevedo. Cir dentista há 20 anos, atuando nas áreas e ortodontia, implantes é pioneiro na Harmonização Facial em Uberaba, membro da SBTI (sociedade brasileira de toxina botulínica e implantes faciais), compõe a equipe de monitoria do grupo Transformando faces, do renomado dr Igor Costa Alves. Querido na sociedade Uberabense ele também é Professor, palestrante e colunista social do Jornal de Uberaba e Revista Mulheres.

05/04/2020 05h00
Por: Redação
 Amor em tempos de CORONA
 Amor em tempos de CORONA

E o amor em tempos  de  "CORONA"?

E o mundo pede uma pausa.  Tempos de  pensar, repensar, e quem sabe  aprender muito. O convívio com o ente amado em tempos de quarentena é 24hs diários  e quase inevitável. È momento de saber se o amor também sobreviverá ao Ser Amado.

Como diz um dos muitos memes na internet sobre o tema: "Parece ironia querer viver saudável no século da pandemia". Fato é que, para se manter longe do risco de contaminação, algumas pessoas têm mudado a rotina totalmente. Será que o amor sobreviverá a quarentenas, isolamento e à recomendação de se evitar contato com "secreções contaminadas" do outro? Amor nos tempos de coronavírus. Há um pânico global em relação ao coronavírus. 

Em tempos de coronavírus, os dates, as viagens de lua de mel e até mesmo a recaída - aquele momento em que ficar com o ex parece ser uma boa ideia - não têm mais o mesmo significado. Tudo está cercado de medo: pouca gente quer se expor à contaminação, que causa doença respiratória, para apenas manter os planos "de casalzinho" ou, quem sabe, ir a um encontro para agitar um pouco a vida amorosa; afinal, um beijo é só um beijo, exceto se ele transmitir coronavírus, certo?... 

O fato é  ; fique em casa, isolamento social. O momento é de  demonstrar amor  e isso hoje se dá de forma diferente. O afastamento agora é sinônimo de amar. Quando tudo isso passar  o beijo e o abraço serão muito mais  saborosos, esperados, intensos. A vida seguirá seu curso, com algumas  cicatrizes inevitáveis; mas a “humanidade” do planeta sobreviverá!

 

Berenisse... me conta

O caos que se instaurou em nosso planeta veio, para talvez, nos mostrar o quanto frágil somos, o quanto banais são tantas atitudes que temos, e o quanto precisamos ter mais amor e menos ganância e orgulho social. Não é hora de ninguém vender "soro da imunidade" relacionando ao Covid-19 como se  fosse “milagroso”, o que foi comentado nas ultimas semanas nos meios de comunicação (Fantástico, Record, G1, etc) que uma medica Uberabense estava fazendo tal coisa em Ribeirão Preto. A linda  e competente com carreira brilhante, não precisava disso, e também quero acreditar que foi por ingenuidade e não por aproveitamento tudo o que aconteceu. Mas  fica a  dica... gente... rede social é um planeta a parte, tudo La pode ser visto por todos, interpretado por todos ,com varias  vertentes e óticas individuais. Cuidado Rede social pode ser a vitoria mas também a derrota dos desavisados. 

  • Coluna social
  • Coluna social
  • Coluna social
  • Coluna social
  • Coluna social
  • Coluna social
  • Coluna social
  • Coluna social
Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários