Geral

Oficinas de arte promovem ressocialização de jovens acautelados

Musicalidade, expressão corporal, disciplina e conscientização sobre a vida e a cultura de paz são alguns dos princípios trabalhados com jovens que estão acautelados em dez unidades socioeducativas da capital e da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Duas vezes por semana, meninos e meninas que cumprem medidas socioeducativas, nas unidades de internação e internação provisória da Secretaria de Segurança Pública, se reúnem por cerca de duas horas para aulas de dança e capoeira. Para professores e agentes, o resultado é nítido e se reflete na melhora geral de comportamento dos adolescentes participantes. Há três meses frequentando a oficina no Centro Socioeducativo São Jerônimo, em Belo Horizonte, menor de 15 anos, conta que a sensação de liberdade e o respeito pelos colegas são os principais aspectos trabalhados nas aulas de capoeira.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.