DestaquePolítica

Pacheco defende reforma responsável da Previdência

O candidato ao Senado por Minas Gerais, deputado federal Rodrigo Pacheco (Democratas), afirmou, durante entrevista concedida nesta quarta-feira (12), em Contagem, que defenderá a reforma da Previdência, tema que interessa à maioria da população brasileira, caso o projeto preserve direitos adquiridos. Pacheco, que participou de ato político ao lado de Antonio Anastasia e de Geraldo Alckmin, criticou a maneira como o assunto foi tratado pelo governo federal. “Eu vou olhar com muita atenção para que não haja injustiças e para preservar direitos adquiridos das pessoas que já se aposentaram ou que estão prestes a se aposentar. Eu sempre critiquei a forma como colocaram a reforma da Previdência, colocando sobre os ombros dos aposentados e dos inativos a responsabilidade sobre esse caos financeiro do Brasil. O que não é verdade”, afirmou.
Rodrigo Pacheco declarou que a Previdência necessita de revisões nos casos que prejudicam o sistema como um todo. “Obviamente que a Previdência tem que ter correções das distorções. Há aposentadorias muito precoces, há aposentadorias milionárias. Nós temos que combater os grandes privilégios no Brasil, inclusive no tocante à Previdência. Há privilégios a determinados setores que precisam ser revistos. Mas isso não pode atingir o cidadão comum”, salientou.
O candidato declarou que o país necessita passar pelo enxugamento de gastos, mas não à custa da população menos assistida pelo poder público. “Há a necessidade de ser feito um pacote de austeridade que corte privilégios, que enxugue a máquina pública e, por outro lado, privilegie a atividade principal do estado, que é a educação, a saúde e a segurança para termos mais médicos, mais policiais e mais professores e menos quantidade de assessores, que não interessa à população”.
O candidato ressaltou ser o mais preparado para cuidar desse tema no Senado Federal em razão do seu conhecimento sobre o Congresso Nacional. “Fui presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados, sei exatamente como funciona o Congresso Nacional e o regimento da Casa, como podemos aprovar leis que interessem a Minas e ao país e para trazer para Minas os investimentos e para que o dinheiro cheque na ponta, para que não falte remédio no posto de saúde”, disse.
Pacheco disse conhecer a fundo os problemas de Minas Gerais, por já ter percorrido todas as regiões do estado, e frisou a necessidade da União não cortar ou diminuir programas sociais que atendem as pessoas mais carentes de Minas e do país.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.