CidadeDestaque

Pais de ex-pacientes do HC-UFTM fazem surpresa de Natal

Carlos Daniel tem 11 anos de idade e há três meses está internado no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (HC-UFTM). Ele se recupera de um acidente doméstico que causou queimaduras em 55% de sua pele. Com a proximidade do Natal, Carlos escreveu uma carta ao Papai Noel, contando seu sonho de ter um videogame. O intermédio dos profissionais da Unidade de Terapia Intensiva Neonatal e Pediátrica fez com que o pedido fosse atendido. Na manhã de 21 de dezembro, a entrega do presente trouxe mais alegria ao paciente, que comemorou com a equipe médica e de enfermagem a visita do bom velhinho. “Ações como essa são muito importantes para o processo de cura, pois modificam o ânimo, fazem com que enfrentar a internação seja um desafio mais fácil de ser vencido. A preocupação da equipe vai muito além do físico, buscando o bem-estar psicoafetivo do enfermo e de sua família”, avalia a médica Valquíria Cardoso Alves Chagas, chefe da Unidade de Atenção à Saúde da Criança e do Adolescente do HC.
Carmem Lúcia Pereira, 40 anos, é mãe de Carlos Daniel e sofreu queimaduras em 50% da pele, no mesmo acidente. Moradora de Sacramento/MG, ela se emociona ao falar sobre o caso, após ter ficado internada no HC-UFTM por quatro semanas. “As preocupações de mãe são muitas. Agora estou melhor da queimadura, mas a única coisa que me importa de verdade é que meu filho fique bem. Quero vê-lo se recuperar, sentir que a ameaça de qualquer piora se afastou”, diz.

Estímulo para a autoestima… – A história de Carlos e Carmem despertou a solidariedade de pais de ex-pacientes da UTI Neonatal e
Pediátrica. Adenilse Barbieri Batista, 39 anos, é cabeleireira e há 12 anos deu à luz Arthur, prematuro nascido no quinto mês de gestação. Ela conta que ali começou sua relação de amizade e amor com o Hospital de Clínicas. “Devido a um problema de rins que tenho desde o nascimento, sofri três abortos. Quando o Arthur nasceu, precisou ficar quatro meses na incubadora. Durante esse tempo o Hospital se tornou minha segunda casa. Me acolheram com atenção e cuidado. Deu tudo certo e hoje meu filho está muito bem. As lembranças do tratamento que toda a família recebeu durante aqueles meses fazem com que até hoje eu sinta um carinho muito especial pela equipe da UTI Pediátrica”, conta. E parte desse carinho Adenilse ofereceu a Carmem, abrindo seu salão para um dia de beleza, na semana anterior ao Natal. “Fizemos o cabelo, as sobrancelhas e as unhas, tentando trazer mais ânimo e autoestima nesse momento tão difícil. Eu, que já tive filho na UTI, entendo o que ela está passando e tentei com esse gesto oferecer um acalento”, relata.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.