Política

Piau retorna da China otimista em relação a exportações do agronegócio

Prefeito esteve na China, na semana passada, onde participou de uma Feira de Agronegócio

A China produz apenas 30% do que consome em termos de alimentos. Uberaba produz alimentos de qualidade. Esta é uma combinação perfeita, segundo o prefeito Paulo Piau, que acaba de chegar de lá, onde esteve na semana passada sem custos ao erário, participando de importante Feira do Agronegócio. Antes de sua ida, o prefeito convidou empresários do ramo e representantes da sociedade civil organizada a integrarem a comitiva de Uberaba. Alguns, apesar do ‘em cima da hora’ acompanharam o prefeito e já houve fechamento de negócios de uberabenses por lá, como informou o prefeito, sem declinar, por ora, qual empresa.
O prefeito pretende visitar a Câmara Municipal de Vereadores de Uberaba, bem como entidades classistas para aglutinar em torno dos interesses de Uberaba. “Exportação não é bicho de sete cabeças. Temos produto qualidade. Uberaba está na crista da onda para liderar processo desta natureza. Somos a capital nacional do agronegócio”, diz.
As perspectivas de negócios são reais, conforme Piau. Ele chama a atenção para os quatro eixos estruturantes sobre os quais Uberaba se debruça: logística (referência VLI); exportação (referência ZPE); Parque tecnológico (referência startups) e turismo (referência Geopark).
“Parados não podemos ficar”, afirma o prefeito com relação as indefinições do País. Segundo ele, é preciso construir viabilidades e é isto que está sendo feito e que refletirá, sobremaneira em toda a cadeia produtiva, gerando abertura de mercado, desenvolvimento, emprego e renda.
A China, conforme ele, visa rotas comerciais diretas com países produtores de alimentos; um corretor de exportação Brasil-China. O programa e planejamento são grandes diferenciais, assim como a preocupação ambiental. Uberaba – que já vem sendo chamada informalmente pelos chineses de Câmara Informal Brasil/China, destaca o prefeito, tem clima, posição geográfica, solo, capacidade e tecnologia. E é com este entusiasmo e pensamento que Paulo Piau dizer querer unir forçar de todos os setores para que Uberaba toda avance e ganhe. “Uberaba precisa pensar grande com relação ao mercado externo e mostrar quer é possível. Há mercado e a gente saber muito bem produzir comida”, orienta.
“Nesta oportunidade de liderar comitiva de Uberaba à China com cooperativas e empresários constatamos que nossa cidade e a nossa região tem possibilidade enorme de vender para a China, sobretudo comida. Iremos realizar reuniões junto às entidades de classe e com os vereadores para contar as oportunidades do Município. O caminho da China: Lá tem gente empoderando, crescendo e o que eles querem em primeiro lugar é comida. Uberaba sabe fazer comida. Esta aí a grande perspectiva, além dos investimentos para que novas fábricas e industrias sejam construídas aqui em Uberaba”, resumiu Paulo Piau, referindo-se também aos investimentos chineses que estão sendo prospectados para o Município.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.