DestaquePolítica

Pimentel acusa Temer de novo ‘golpe’ contra MG

O governador Fernando Pimentel (PT) divulgou vídeo na manhã segunda-feira (3) acusando o presidente Michel Temer (MDB) de dar “mais golpe cruel” no estado, ao retirar recursos do bolsa-família na proposta orçamentária de 2019.
O petista também relacionou a medida ao principal adversário nas urnas, o senador Antonio Anastasia (PSDB).
Segundo Pimentel, o presidente Michel Temer enviou a proposta de orçamento para 2019 no dia 31 de agosto com mais de R$ 15 bilhões de corte total para o Brasil no programa social que atende a pessoas com baixa renda.
“Aqui em Minas vão ser 527 mil famílias deixando de receber o recurso do bolsa-família, são 1,7 milhão de mineiros prejudicados com esse absurdo que o governo está fazendo, neste caso, contra o Brasil em geral, mas em especial contra Minas, que tem um número grande de famílias inscritas no cadastro social”, disse.
Pimentel afirmou que a medida faz parte do “cerco” que Temer faz a Minas Gerais e que, tal atitude, seria de pessoas que nunca pensaram em governar para o povo. “É mais um exemplo da crueldade, da selvageria desse governo apoiado pelo PSDB, pelos dois senadores do PSDB (Aécio e Anastasia), inclusive um que é candidato a governador aqui”, disse.

Anastasia rebate Pimentel
e diz que ataque é desespero

O candidato tucano ao Palácio da Liberdade, Antonio Anastasia, afirmou que é “desespero” o adversário dele na disputa, o governador Fernando Pimentel (PT), querer “politizar” o incêndio que destruiu, neste domingo (3), o Museu Nacional no Rio de Janeiro. O petista publicou em sua conta no Twitter que o PSDB tinha culpa nesse episódio. O postulante do PSDB ao governo de Minas classificou ainda que essa declaração do governador “é de rir”.
“Muito triste ver senador que votou a favor da PEC do Teto dos Gastos lamentando o incêndio no Museu Nacional sem fazer autocrítica. O PSDB é culpado também”, escreveu Pimentel, sem citar o tucano nominalmente, na rede social nesta segunda-feira (3). Antes dessa declaração do governador, Anastasia já havia publicado em suas redes sociais que era “de doer o coração ver o fogo acabando” com o Museu Nacional.
Questionando sobre essa crítica de Pimentel, o senador lembrou que em 2004 já circulavam denúncias na imprensa de que o local poderia sofrer incêndio por conta das instalações elétricas e que a gestão do PT não fez nada. “Basta pegar os noticiários. Tem noticiário de 2004, no início do governo PT, da direção do museu questionando a falta de recursos. O PT governou de 2004 até 2016. Durante esse período não fez a prevenção de incêndio que, aliás, estava sendo feita esse ano. É de rir novamente”, disse Anastasia nesta segunda-feira (3).

 

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.