CidadeDestaque

Repasse para UFTM cai nos últimos cinco anos

O Ministério da Educação repassou à Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) R$ 62,9 milhões no ano de 2012. Desde então, a verba vem caindo e chegou a seu pior patamar em 2017, quando entraram nos cofres da universidade apenas R$ 41,3 milhões.
Os valores se referem a gastos não obrigatórios, que podem sofrer ou não cortes. Em 2008, quando engatinhava a recém-criada universidade, o repasse foi de R$ 13,6 milhões. A UFTM foi transformada em universidade em 2005, a partir da Faculdade de Medicina do Triângulo Mineiro (FMTM). Possui, segundo o último censo, 5.783 matrículas de graduação (2016) em 20 cursos em dois campi (Uberaba e Iturama).
Para administrar os cortes, a UFTM promoveu paralisação, alteração e adiamento de obras, renovação de aluguéis, redução de bolsas de apoio a estudantes, congelamento de auxílios, aumento no valor da refeição no restaurante universitário e restrições de veículos oficiais, entre outros itens.

Indicação – Em ofício enviado ao ministro da Educação, Professor Rossieli Soares da Silva, o Arcebispo Metropolitano de Uberaba, Dom Paulo Mendes Peixoto, recomendou ao governo federal a nomeação do professor Fábio Fonseca para reitor da UFTM, em respeito à eleição ocorrida na universidade.
A defesa da nomeação do professor Fábio Fonseca pela Arquidiocese de Uberaba se baseia, segundo a nota, pela doutrina social da igreja na defesa dos princípios e valores evangélicos (democracia, ética, transparência, estabilidade institucional e cidadania). O envio da lista tríplice com os nomes aprovados pelo Conselho Superior da UFTM deve ser feito na próxima semana.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios