Política

Servidores de Minas começam a ser pagos em 14 de janeiro

Escala divulgada nesta terça-feira pelo governador Romeu Zema (Novo) segue os mesmos moldes da adotada no governo de Fernando Pimentel (PT)

O governador Romeu Zema (Novo) divulgou na tarde desta terça-feira a escala de pagamento dos servidores do estado referente a dezembro, paga em janeiro. O cronograma do parcelamento segue os mesmos moldes do que vinha sendo feito pelo ex-governador Fernando Pimentel (PT).
No dia 14 será pago até R$ 2 mil para todos os servidores, incluindo aposentados e pensionistas. Apenas quem tem salário menor que esse valor recebera integralmente o vencimento.
Ainda seguindo a escala divulgada ontem, no dia 21 será depositada mais uma parcela de até R$ 1 mil apenas para servidores da saúde e segurança pública.
Quem ganha mais de R$ 2 mil e não é das duas áreas citadas receberá o restante do salário apenas em 28 de janeiro.
Em vídeo divulgado nas redes sociais, o governador, ao lado do secretário de Fazenda, Gustavo Barbosa, afirma que a equipe ainda apura a completa situação financeira para voltar com a escala para normalidade. “Estamos ainda tomando pé da situação financeira do governo de Minas Gerais. Mas temos trabalhado duro para retomar a regularização dos pagamentos dos servidores estaduais o mais breve possível”, disse.
O parcelamento do salário dos servidores de Minas começou em janeiro de 2016, na gestão de Pimentel, logo após ele decretar estado de calamidade financeira. E desde então, a administração estadual divulga todos os meses como os depósitos serão feitos.
Em alguns meses de 2018 ocorreu o “parcelamento do parcelamento”, ou seja, as parcelas foram fracionadas. Na época, a justificativa foi a dificuldade em caixa agravada pela greve dos caminhoneiros.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.