NotíciasPolítica

Temer empossa Caio Vieira de Mello como novo ministro do Trabalho

O presidente Michel Temer deu posse nesta terça-feira (10), em cerimônia no Palácio do Planalto, ao novo ministro do Trabalho, Caio Luiz de Almeida Vieira de Mello.
Advogado e desembargador aposentado, com experiência na Justiça Trabalhista, Vieira de Mello foi escolhido por Temer para assumir o Ministério do Trabalho após a saída do antigo titular da pasta, Helton Yomura (PTB-RJ).
Indicado pelo PTB, Yomura foi um dos alvos da Operação Registro Espúrio, que apura irregularidades na concessão de registros sindicais pelo Ministério do Trabalho.
Na quinta (5) passada, Yomura foi afastado do cargo pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), e pediu demissão. Enquanto buscava um substituto, Temer deixou o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, como interino à frente do Trabalho.
O Palácio do Planalto informou na segunda (9), por meio de nota, a opção de Temer por Vieira de Mello, que teve uma audiência com o presidente no mesmo dia, acompanhado do presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Andrade.
Segundo o ministro Carlos Marun (Secretaria de Governo), a escolha de Vieira de Mello foi uma “indicação pessoal” de Temer, “que não passou pela política”.

Perfil do novo ministro

Natural do Rio de Janeiro, prestes a completar 69 anos, Caio Vieira de Mello é formado em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e fez carreira como magistrado na Justiça do Trabalho.
O novo ministro foi vice-presidente judicial do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região (Minas Gerais), no biênio 2008-2009. Conforme o tribunal, Vieira de Mello tornou-se desembargador em 2001, em uma vaga destinada à Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Ele se aposentou em março de 2012.
Segundo o tribunal, Vieira de Mello integra uma família tradicional na magistratura trabalhista, com pai e irmão como integrantes do Tribunal Superior do Trabalho (TST).
O pai do novo ministro do Trabalho, Luiz Philippe Vieira de Mello, presidiu o TRT da 3ª Região entre 1973 e 1975 e foi ministro do TST de 1985 a 1990. O irmão, Luiz Philippe Vieira de Mello Filho, é ministro do TST desde 2006, indicado pelo então presidente Lula.
Depois de se aposentar como desembargador, Vieira de Mello se dedicou à advocacia. Seu nome consta no site do escritório de Sergio Bermudes como “consultor”. Nesta terça, consulta no sistema da Receita Federal registrava Vieira de Mello como “sócio com capital” do escritório.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.