DestaqueEsportes

Tite confirma volta de Marcelo e prevê grande jogo contra Bélgica

Alisson; Fagner, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Fernandinho; Paulinho, Coutinho, Willian e Neymar; Gabriel Jesus. É com essa formação que o Brasil vai enfrentar a Bélgica, nas quartas de final da Copa do Mundo, hoje, em Kazan. Tite confirmou a volta do lateral-esquerdo do Real Madrid, recuperado de um espasmo na coluna, mesmo depois das ótimas atuações de Filipe Luís contra Sérvia — entrou aos 10 minutos de jogo — e México.
“Conversei com o Marcelo e o Filipe Luís. O Marcelo saiu por um problema clínico e não voltou no jogo seguinte por um problema físico, só poderia jogar de 45 a 60 minutos. O Filipe Luís jogou muito nos dois jogos, competem os dois, deixam a cabeça do homem um trevo. E por critério volta o Marcelo”, afirmou o técnico, que também confirmou a entrada de Fernandinho no lugar do suspenso Casemiro.
Melhor ataque da Copa do Mundo de 2018, com 12 gols, a Bélgica entrou no caminho do Brasil depois de uma vitória explosiva de virada sobre o Japão com um gol no lance final do confronto.
A campanha de 100% de aproveitamento até agora na Rússia faz a comissão técnica brasileira ligar o alerta, e Tite acredita num grande jogo nesta sexta-feira. “O poder criativo da Bélgica é muito forte, a qualidade, vai ser um grande jogo. São duas equipes que primam por um futebol bonito, cada um com suas características. A Bélgica tem valores individuais de qualidade, um grande técnico, uma grande campanha. Vai ser um grande jogo”, prevê Tite.

Capitão – Miranda será o capitão da Seleção hoje, às 15h (de Brasília), contra a Bélgica, pelas quartas de final da Copa do Mundo, mantendo o rodízio da braçadeira na equipe. O anúncio foi feito nesta quinta, tão logo a delegação brasileira chegou ao hotel em Kazan, cidade do confronto.
Será a segunda vez que Miranda atuará com a faixa na Copa do Mundo. Ele havia sido o capitão do Brasil na vitória por 2 a 0 contra a Sérvia, terceiro jogo da fase de grupos. O defensor passa a ser quem mais vezes usou a braçadeira na era Tite, cinco vezes (Equador, Uruguai, Áustria, Sérvia e Bélgica), deixando Daniel Alves na segunda posição, com quatro jogos.
“A Seleção Brasileira está acostumada e tem responsabilidade de jogar em alto nível. Sabemos das dificuldades do jogo porque a Bélgica exige ainda mais concentração, da nossa capacidade técnica, é um adversário muito forte. Vamos entrar atentos, sabendo que para vencer um grande adversário temos que fazer o melhor”, disse Miranda, que concedeu entrevista coletiva na Arena Kazan.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.