DestaquePolítica

TSE marca julgamento de ação que pode validar candidatura de Lacerda

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) julga na segunda-feira, a partir das 14h, o mandado de segurança envolvendo a polêmica sobre a candidatura de Marcio Lacerda (PSB) ao governo de Minas Gerais. A ação foi ajuizada pelo ex-prefeito de Belo Horizonte e pelo então presidente da comissão provisória do partido, João Marcos Lobo.
A ação contesta a competência do presidente nacional da legenda, Carlos Siqueira, de dissolver a comissão provisória do partido em Minas. Na semana passada, a direção nacional interveio no estado para destitir João Marcos e indicou para seu lugar René Vilela.
Na noite de sexta-feira, o ministro Napoleão Nunes Maia Filho, do TSE, concedeu uma liminar validando a intervenção, o que na prática implicaria na suspensão da convenção marcada para poucas horas depois pelo grupo ligado a Lacerda.
No entanto, baseado em outra liminar concedida pelo Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) no mesmo dia, a ala favorável à candidatura própria manteve o encontro e ainda aprovou o nome dele.
No domingo a noite, o MDB também aprovou em convenção a aliança com o PSB, indicando o nome do presidente da Assembleia Legislativa Adalclever Lopes para candidato a vice.
Enquanto a briga não tem um desfecho na Justiça, o PSB nacional anulou, em convenção no domingo, a reunião realizada em Minas – com o voto favorável de Marcio Lacerda, que é integrante da executiva nacional da legenda – e aprovou aliança com a reeleição do governador Fernando Pimentel (PT).
Logo depois da convenção membros do PSB nacional e estadual estiveram reunidos em Brasília, quando foi oferecido a Lacerda a candidatura a senador na chapa de Pimentel. O candidato, no entanto, recursou a proposta e manteve a sua candidatura.
Na segunda-feira, as duas alas do PSB registraram suas atas no TRE mineiro: uma com a aprovação da candiatura própria e outra com a decisão do PSB nacional. O partido tem até dia 15 para fazer o registro das candidaturas, que serão analisadas pela Justiça Eleitoral.
Ainda tramita no TRE mineiro a ação que reconheceu a validade da convenção pró-Lacerda. Ainda não há data prevista para julgamento.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.