Cidade

Uberaba está entre as melhores cidades de Minas em educação

Secretária de Educação, Silvana Elias lembra que o prefeito Paulo Piau está comprometido com a educação

O município de Uberaba ocupa o terceiro lugar, entre as cidades mineiras com mais de 100 mil habitantes, no cumprimento da meta do Plano Nacional de Educação, no que se refere à universalização do ensino fundamental (1º ao 9º ano) para crianças e adolescentes de 6 a 14 ano, assegurando os nove anos de estudo. Os dados, divulgados hoje pelo TC Educa, software utilizado pelo tribunal de Contas para o monitoramento das metas estabelecidas em nível nacional. O objetivo do monitoramento é acompanhar se os gestores públicos cumprindo as metas, dentro dos prazos definidos na legislação.
Uberaba alcançou o terceiro lugar, depois de Araxá e Uberlândia, respectivamente, com o percentual de 94,81% na oferta de vagas para o ensino fundamental. A Secretaria de Educação de Uberaba fez uma avaliação do resultado como altamente positivo, pois considera que, embora a presença de muitos desafios para a permanência do aluno de forma sequencial na escola, tem sido assegurada em UBERABA. Desafios como: o trabalho sazonal dos pais ou responsáveis, a evasão e o abandono muitas vezes provocados pelo insucesso escolar, a entrega de loteamentos sem as respectivas escolas, já que as obras dependem de recursos do Governo federal e outros.

Educação em números – Nos dados comparativos entre 2013 e 2018, pode-se ressaltar, que município ampliou em mais de 1500 a oferta de vagas, já que inaugurou e implantou duas unidades de Ensino Fundamental para o atendimento de 6 a 14 anos (Escola Municipal Terezinha Hueb, no Copacabana e Ricardo Misson). Para a Secretária Silvana Elias são muitos os fatores que contribuem para a universalização do acesso ao Ensino Fundamental e, em Uberaba, ela cita: a expansão de vagas na escola de tempo integral (aproximadamente 12 mil alunos), o investimento em atividades esportivas e culturais, a valorização dos profissionais do magistério, o trabalho voltado ao protagonismo infantojuvenil, atualmente com mais de 1 mil adolescentes, de 12 a 14 anos, distribuídos em trabalhos de Educação Ambiental, participação Comunitária e Responsabilidade Social pelos Grêmios Escolares e Educação Empreendedora com parceria do Sebrae.

Atividades e projetos – Outra ação citada como relevante na universalização do acesso é o projeto Escola e Família, que atua na integração familiar e na mediação de conflitos, de forma a favorecer a permanência do aluno na escola. Atualmente o projeto atende a aproximadamente cinco mil atendimentos.
No esporte escolar são 6.500 alunos em atividades como Natação, Futebol, Futsal, Basquete, Vôlei, Ginástica Artística, Ginástica Acrobática e outras.
Na educação tecnológica, uma área de muito interesse dos alunos, o município tem oferecido aos educadores e alunos, diversas oportunidades.

Mais vantagens – Há outros fatores que contribuem para o acesso à educação em Uberaba como: a cessão de kits escolares e uniformes, facilitando às famílias a que incentiva a frequência escolar, a oferta de transporte urbano e rural, atualmente atendendo diariamente cerca de 6.500 alunos (dados de 2018). Somente em transporte escolar, a Prefeitura de Uberaba aplica aproximadamente R$ 18 milhões ao ano, para o pagamento de ônibus e vans rurais. Outro item que colabora muito para a frequência e aproveitamento escolar dos educandos é a oferta de alimentação balanceada, inclusive com dietas especiais. Na alimentação escolar o município aplica em média 15 milhões ao ano, no fornecimento de mais de 7 milhões de refeições oferecidas.
A secretária de Educação, Silvana Elias pondera que quando se tem um gestor Público comprometido com a educação, como o prefeito Paulo Piau, equipe técnica comprometida com os resultados, gestores, professores e servidores dedicados e competentes, pais responsáveis e envolvidos com a vida escolar dos filhos, a educação pode sim, mudar a realidade, finaliza ela.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.