DestaquePolítica

Zema quer privatizar a Cemig

As ações da Cemig na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) subiram nesta sexta-feira, 22, depois do governador eleito Romeu Zema (Novo) falar que pode acelerar a venda da estatal, depedendo do valor de mercado. “Se o mercado precificar bem, por que esperar?”, disse.
A declaração foi dada durante evento do banco de investimento BTG Pactual em São Paulo, em resposta a questionamento da plateia sobre a privatização da estatal do setor de energia elétrica. As ações da companhia subiram 5,44% no Ibovespa, encerrando o dia a R$ 12,22.
Zema disse que há dois caminhos para a companhia: sanear e depois privatizar a empresa, o que aumentaria seu preço, ou fazer a privatização direta. Esta última opção dependeria do preço que o mercado pagaria pela empresa.
Em entrevista à Globo News, o governador eleito voltou a ser questionado sobre da privatização da Cemig e se entregaria a estatal mineira caso o governo federal exija para negociar a dívida de estado. “Com toda certeza sim”, disse Zema ao lembrar que durante a campanha afirmou que a Cemig é uma empresa subavaliada, que perdeu 70% do seu valor nos últimos anos. “Eu gostaria de recuperar a empresa e gostaria de privatizá-la no momento oportuno”, afirmou.
Zema disse ainda que a questão da privatização da Cemig e de outras estatais “ainda vai ser decidida com o governo federal”. À tarde, ele ressaltou, no entanto, ser preciso mudar a Constituição do estado primeiro para permitir a privatização.
Regime Fiscal – Durante o evento do BTG Pactual, Zema também comentou sobre a entrada de Minas no Regime de Recuperação Fiscal (RRF) do governo federal para renegociar a dívida. “Não há alternativas para Minas a não ser repactuar a dívida de R$ 90 bilhões que tem com a União”, disse.
O RRF foi criado pelo governo federal para oferecer aos Eestados com grave desequilíbrio financeiro instrumentos para o ajuste das contas. Além da questão do endividamento, Zema disse que Minas deve aos 853 municípios do Estado R$ 10 bilhões em repasses constitucionais, que deveriam ter sido repassados nos últimos meses, mas acabaram ficando retidos.
Para adesão ao RRF, Zema disse que o governo federal exige algumas contrapartidas, principalmente medidas de austeridade fiscal. O governador eleito ressaltou que pretende realizar a venda de empresas estatais e também congelar contratações de funcionários públicos e reajustes, que ficarão limitados à reposição da inflação.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.